Blog do Garreto - A credibilidade é o compromisso da informação!

Agressões e protesto marcam visita de Flávio Dino ao município de São Mateus

Repórter Rikelme

Manifestantes estamparam em faixas cópia de um dos cheques do Executivo municipal encontrados pela polícia com o agioata Pacovan

O governador Flávio Dino (PCdoB) foi recebido com protestos na cidade de São Mateus, no sábado 22, durante visita ao município comandado pelo aliado e ex-sócio Miltinho Aragão (PSB). De helicóptero, o comunista pousou em um terreno pertencente ao gestor, já cercado por jagunços, que impediram que professores em greve pudessem se aproximar do governador.
Miltinho, que teve dois cheques da Prefeitura de São Mateus encontrados pela polícia no cofre do agiota Pacovan, deveria estar sendo investigado e até já ter sido preso, mas segue livre das grades por proteção do Palácio dos Leões.

Os protestos foram organizados em parte pelo Força Sindical, que é ligada ao Solidariedade, partido comandado no Maranhão pelo secretário de Estado de Industria e Comércio, Simplício Araújo.

Aproveitando a passagem do governador pela cidade, e pela proteção dada por este ao prefeito Miltinho Aragão, os professores estamparam em dezenas de faixas uma das cópias dos dois cheques pertencentes ao município encontrados com o agiota.

Faixas com o alerta “prefeito o dinheiro é nosso e não do Pacovan” e de pedidos de “socorro” a Flávio Dino também foram levadas. Assim que o helicóptero de Flávio Dino pousou, os manifestantes levantaram as palavras de ordem “prefeito a culpa é sua, professora na rua”.
Confusão e pancadaria

Segundo relatos de testemunhas ao Atual7, o presidente e o advogado da Força Sindical no Maranhão, respectivamente, Frazão Oliveira e Danilo Cosse; o presidente do Sindicato dos Professores Municipais de São Mateus (SINDSEMA), Ribamar Martins; e o diretor da Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos Municipais do Estado do Maranhão (FETRACSE), Fernando Beserra, foram agredidos por jagunços de Miltinho Aragão por se aproximarem do governador.

Um dos jagunços, segundo as testemunhas, seria sobrinho do prefeito de São Mateus, que durante a confusão teria desferido um suco do rosto do advogado Danilo Cosse.

Atual 7 

Categoria: Polícia, Política

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*