Em Alto Alegre do Maranhão, equipes de saúde se reúnem para discutir estratégias para o combate ao Coronavírus no município

Profissionais de setores estratégicos da rede municipal de saúde se reuniram na manha desta quarta-feira (18/03), para discutir estratégias em caso de surgimento do COVID-19 (Novo Coronavírus) no município.

Inicialmente, foram discutidas medidas de prevenção de acordo com recomendações do Ministério da Saúde, que orienta: evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas; realizar lavagem frequente das mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com meio ambiente; utilizar lenço descartável para higiene nasal; cobrir e boca quando espirrar ou tossir; evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca; higienizar as mãos após tossir ou espirrar; não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas; manter os ambientes bem ventilados; evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença e usar EPIs.


Posteriormente foram discutidas as medidas de acompanhamento e encaminhamentos. Ressaltando que no Estado Maranhão NÃO HÁ CONFIRMAÇÃO de casos do COVID-19. Vale ressaltar também as medidas tomadas via o DECRETO MUNICIPAL (º 10 DE 17 DE MARÇO DE 2020) para o setor da saúde.


Está temporariamente suspenso pelo prazo de 30 (trinta) dias a concessão de novas férias e licença prêmio para os servidores públicos municipais que atuem como profissionais de saúde e em outros setores estratégicos. Estão mantidas as atividades essenciais dos profissionais de saúde, bem como dos cargos administrativos relacionados ao atendimento da população nas unidades de saúde, coordenações de vigilância sanitária, endemias e epidemiologia.
A Secretaria Municipal de Saúde poderá remanejar excepcionalmente os funcionários em período de descanso Inter jornadas para ações específicas, bem como definir escalas de plantão em horário diverso da escala inicial, com suas devidas compensações de horário. Ficam suspensos por 30 (trinta) dias os Tratamentos Fora do Município – TFD de pacientes nos casos de procedimentos eletivos.


Os servidores maiores de sessenta e cinco anos de idade e aqueles portadores de doenças crônicas, gestantes e lactantes, que compõem o grupo de risco de aumento de mortalidade por COVID-19, desempenharão suas atividades por trabalho remoto, conforme disposto em norma interna. A condição de portador de doença crônica exigida no caput dependerá de comprovação por meio de manifestação escrita de profissional médico. 


As chefias imediatas dos servidores que realizarem atividades por trabalho remoto, por força do presente Ato, deverão informar a situação à Diretoria de Recursos Humanos para fins pertinentes. São consideradas doenças crônicas: Diabetes, Doenças Cardiovasculares, Doenças Renais Crônicas, DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica), Doenças Autoimunes e pacientes oncológicos, dentre outras.

Categoria: Notícias

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*