No município de Pedreiras uma decisão da Justiça Eleitoral deve deixar de fora da disputa a candidata Vanessa Maia, do Solidariedade, por irregularidades no registro de sua candidatura. Ela preside um partido na cidade vizinha Trzidela do Vale, onde mora e é casada com o atual prefeito, além de omitir bens não declarados.

Sempre considerada e chamada de primeira dama de Trizidela no Vale, Vanessa Maia, com o incentivo do marido e para não perder o poder de um cofre público, considerando que o marido Fred Maia vai deixar a Prefeitura de Trizidela no final de dezembro deste ano, trocou o titulo eleitoral para Pedreiras.

Seu novo colégio eleitoral é separado apenas por uma pequena ponte, o que chamou a atenção da Justiça Eleitoral. Em Trizidela do Vale, o marido já foi vice-prefeito e prefeito por dois mandatos e agora quer mandar na vizinha cidade de Pedreiras.

Apesar da mudança de domicílio, Vanessa Maia não deixou a direção do MDB de Trizidela e ocupa ao mesmo tempo o cargo de primeira tesouraria do Solidariedade em Pedreiras,  o que comprova que a candidatura na cidade ao lado é uma forma de driblar a Justiça Eleitoral para continuar com o poder de uma prefeitura nas mãos.

Além de tudo isso, a omissão na declaração de bens, da participação societária em uma empresa avaliada em mais de 15 milhões de reais, juntamente com sua sogra, cujo ramo de atuação é a fabricação de sabões e detergentes, estranho para uma simples telefonista, junto ao Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão, com salário estimado em R$ 3.000,00(três mil reais).

Vanessa Maia é servidora do Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão, estando lotada na 4.a Vara da Comarca de Pedreiras,  sendo a juíza eleitoral responsável pelo julgamento da impugnação a chefe imediata da candidata antes de seu afastamento para a disputa das eleições municipais.

Luis Cardoso