Blog do Garreto - A credibilidade é o compromisso da informação!

Bomba, Bomba e la vai Bomba! Empresa ‘ficha suja’ irá administrar o hospital Geral de Alto Alegre do Ma e região

O governador ‘ficha limpa’ Flávio Dino (PCdoB) vai contratar empresa ‘ficha suja’, para administrar a Saúde Pública do Estado do Maranhão. Mas precisamente em Alto Alegre do Maranhão e região. Veja o link:http://blogdogarreto.blogspot.com.br/2015/04/atencao-empresa-icn-fica-mas-sera-o_14.html

O Instituto Corpore venceu a licitação de Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscips) realizada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES).

A empresa ganhou o lote 2 da categoria Oscips no valor fabuloso de R$ 11.295.000,00.

O Blog do Luis Pablo investigou e descobriu que duas empresas vencedoras da licitação da Secretaria de Saúde do Maranhão, tem uma passagem tenebrosa pela Justiça do Estado onde fica a sede de cada uma. Uma delas, atuará em outra região do estado. Então vamos focar no Instituto Corpore. 


No Rio de Janeiro, por exemplo, a Corpore tem 7 representações do Ministério Público. A empresa fica localizada no município de Santo Antônio de Pádua-RJ, onde coincidentemente o vice-prefeito da cidade, Otony Francisco de Faria, é do PCdoB, partido do governador Flávio Dino.

Abaixo imagens da ‘ficha corrida’ da empresa:

INSTITUTO CORPORE PARA DESENVOLVIMENTO E QUALIDADE (PR)

Doc - Instituto Corpore 3
Doc - Instituto Corpore
Doc - Instituto Corpore 2

Tesoureiro do PT é preso pela Polícia Federal

Por iG São Paulo

O tesoureiro do PT João Vaccari Neto foi preso na manhã desta quarta-feira (15) pela Polícia Federal na 12ª fase da operação Lava Jato.
Vaccari é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, com base em depoimentos de delatores da operação. Eles afirmam que o tesoureiro intermediou doações de propina em contratos com fornecedores da Petrobras e que o dinheiro foi usado para financiar campanhas políticas. O tesoureiro foi detido em casa.
A Polícia Federal cumpriu nesta manhã, quatro ordens judiciais no bojo da 12ª Fase da Operação Lava Jato.
Foram cumpridos um mandado de busca e apreensão, um mandado de prisão preventiva, um mandado de prisão temporária e um mandado de condução coercitiva.
Todas as ordens judiciais estão sendo cumpridas na cidade de São Paulo/SP, e os presos serão levados imediatamente para a Superintendência da Polícia Federal no Paraná em Curitiba.
Pressão
Arredio à imprensa, o homem das finanças do PT resiste como pode. Exceto pelo encontro da Executiva Nacional do último dia 30 de março, ele tem participado de todas as reuniões do Diretório Nacional do partido.
Cobrado sobre as acusações, argumenta que todas as doações que recebeu são legais e que as contas do partido foram aprovadas na Justiça Eleitoral. A versão é ecoada também pelo
Antes de aparecer na lista de Janot, Renan Calheiros disse que não conhecia Youssef ou envolvidos na Lava Jato. Foto: Câmara dos Deputados/Gustavo Lima
“Com a verdade”
João Vaccari Neto diz estar com a verdade e garantiu que ela apareceria no depoimento à CPI da Petrobras. A convocação foi aprovada num cochilo governista. Se aproveitando de uma viagem do presidente Hugo Motta (PMDB-PB), o vice-presidente da CPI, o tucano Antonio Imbassahy (BA) assumiu o primeiro posto da Comissão e conseguiu antecipar a oitiva.
Para o cientista político do Insper, Carlos Melo, é preciso compreender a dimensão do financiamento de campanhas eleitorais antes de se tirar conclusões precipitadas.
“O financiamento de uma campanha eleitoral é, no mínimo, decidido coletivamente. Dinheiro é vital para uma campanha e para qualquer organização financeira. O Vaccari não fez nada sozinho. Há sempre um núcleo formal como um Diretório ou Executiva ou até um núcleo informal. Nós não temos todas as informações para explicar porque o Vaccari permanece no cargo. É preciso cautela. Se houve alguma ilegalidade é a Justiça quem vai dizer”, aponta.
Para o cientista, Vaccari e sua relação com o PT podem estar se pautando por conta da decisão coletiva a que ele provavelmente devia se submeter ou mesmo por pactos políticos firmados anteriormente. Ele acrescenta que a experiência de 12 anos de poder do PT não pode ser desprezada.
“Tem que ver qual tipo de pacto ou acordo PT e Vaccari fizeram. Outro ponto é que nós estamos falando de um partido que está há 12 anos no poder. Não podemos dizer que o PT não sabia como a campanha era financiada”.
Melo entende o esforço do tesoureiro para não ser o “Delúbio da vez”. “O Delúbio apanhou como o diabo. Houve uma pressão muito grande”, reconhece.
Bancoop
Não é a primeira vez que o nome de João Vaccari Neto é associado a desvios. Ele presidiu a Cooperativa Habitacional dos Bancários do Estado de São Paulo (Bancoop) e uma parte dos cooperados adquiriu imóveis via financiamento junto à entidade. Pagaram, mas não receberam os imóveis contratados: 32 prédios resultaram inacabados e 3,5 mil mutuários foram prejudicados.
Uma CPI foi criada na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp). Os trabalhos transcorreram entre março e outubro de 2010. Presidida pelo tucano Samuel Moreira, hoje deputado federal, e relatada pelo colega de bancada Bruno Covas (também eleito deputado federal em 2014), foi palco de embates entre tucanos e petistas.
Naquela época, mutuários prejudicados, peritos e ex-dirigentes da Bancoop foram ouvidos. O rombo financeiro estimado era de R$ 100 milhões. Vaccari jamais apareceu para prestar depoimento à CPI. No relatório final, encaminhado ao Ministério Público paulista, foi sugerida a intervenção do órgão na Bancoop.
Vaccari Neto é um dos cinco réus ligados à Bancoop e responde a processo na 5ª Vara Criminal do Judiciário paulista pela prática de estelionato, formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

O promotor do caso no MP paulista, José Carlos Blat, é categórico. “O dinheiro usado na Bancoop abasteceu campanhas eleitorais petistas”, escreveu em seu relatório que baseou a denúncia acatada pelo Judiciário.

ATENÇÃO ALTO-ALEGRENSES! Empresa ICN fica. Mas, será o instituto corpore para desenvolvimento e qualidade (PR) que prestará serviço para o Hospital Geral de Alto Alegre do-Ma

O secretário de saúde Marcos Pacheco divulgação do concurso de projetos

O governo do Estado por meio da secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgou nesta terça-feira (14) no auditório da Comissão Central Permanente de Licitação do Estado (CCL/MA) o resultado final da Licitação Pública que selecionou as entidades sem fins lucrativos que serão responsáveis pela implementação dos serviços de saúde na rede estadual durante os próximos 12 meses.

Três Organizações Sociais de Saúde (OS’s) e duas Organizações da Sociedade Civil de Interesses Públicos (Oscips) venceram o concurso. Todas começarão à prestar serviços no início do mês de maio, quando terminam os contratos celebrados com as empresas atuais.
As empresas vencedoras são oriundas de vários Estados do país, entre elas, o Instituto Natureza e Cidadania (ICN) única OS das anteriores que continuará a prestar os serviços por ter vencido dois grupos na licitação.
Dentre os grupos das Oscips, em dois não houve vencedores porque as empresas não conseguiram apresentar propostas técnicas adequadas aos perfis das unidades de alta complexidade. Diante disso, no grupo um a SES ainda divulgará como será feito o novo procedimento de escolha. Já no último grupo, a SES decidiu nomear a Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH) para o gerenciamento. A empresa foi criada em 2012, mas só começou a ser operacionalizada a partir deste ano.
A realização deste concurso é parte das ações do governo Flávio Dino para reestruturar o sistema de saúde do Estado. O concurso de projetos de forma transparente e obedecendo aos critérios legais é inédito na gestão estadual no processo de assinatura de convênios por meio de Oscips e Os para a contratação de médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e profissionais afins. O processo democrático com a seleção de organizações vai garantir a melhoria da qualidade dos serviços de saúde pública prestados à população maranhense.
Seguindo o cronograma do Edital de Contratos de Gestão e Termos de Parceria divulgado no Diário Oficial do dia 23 de março e também nos jornais de grande circulação do país, as empresas tiveram 10 dias para manifestação de interesse na participação do certame. Após o encerramento das inscrições, foram recebidas 33 propostas técnicas e destas, 14 foram habilitadas para a concorrência pública.
Para o secretário de Saúde Marcos Pacheco, do ponto de vista administrativo o inédito processo licitatório significou um ato revolucionário. “Hoje podemos dizer que no Maranhão temos uma gestão transparente e sem politização das suas ações que prima pela racionalidade dos gastos”, explicou o secretário.
Transparência
O secretário Marcos Pacheco destacou ainda que até então apenas três empresas eram escolhidas a partir de critérios nada transparentes e faziam a implementação dos serviços hospitalares na Saúde, o que explica os superfaturamentos nos contratos, a má gestão dos recursos públicos e o inchaço da máquina pública no período que antecedeu as eleições.
Com as novas empresas, o governo do Estado deve enxugar 30% dos gastos com serviços hospitalares e ganhar mais eficiência. “Precisamos racionalizar os gastos da Saúde, organizar os custos das unidades com base em parâmetros do Ministério da Saúde”, explica Pacheco.
Na avaliação do secretário adjunto da Casa Civil, Carlos Lula, que também compôs a equipe de análise dos projetos, a prática da concorrência é um grande passo na instauração do capitalismo no Maranhão onde quem ganha é a população. “Teremos melhores serviços com preços mais baixos permitindo, inclusive, que o Estado invista em novas unidades hospitalares”, assinalou Carlos Lula.
Marcos Pacheco afirmou que os atuais funcionários que prestam serviços para a saúde com reconhecida qualificação técnica serão aproveitados pelas novas prestadoras de serviços da saúde. “Os profissionais possuidores de histórico positivo, com todas as suas faltas e atrasos justificados e que tenham mantido postura e comprometimento profissional capazes de atender aos cidadãos maranhenses de forma humanizada, serão recontratados pelas empresas resultantes da licitação”, afirmou.
Além disso, a certeza da melhoria da qualidade dos serviços prestados pelas empresas vencedoras do certame é que os institutos irão trabalhar com um plano operativo cuja execução será acompanhada por uma comissão da SES que avaliará permanentemente o trabalho das OS’s e Oscips.                       
RESULTADOS
ORGANIZAÇÕES DA SOCIEDADE CIVIL DE INTERESSES PÚBLICOS SOCIAIS DE SAÚDE (OSCIP’s)
(valores anuais dos contrato de 12 meses)
GRUPO 01
 Os participantes não conseguiram apresentar proposta técnica adequada ao perfil da unidade de Alta Complexidade.
VALOR: R$ 78.180.000,00
HOSPITAL DO CÂNCER – TARQUINIO LOPES FILHO
UNIDADE AVANÇADA DE MATÕES DO NORTE
GRUPO 02
 INSTITUTO VIDA E SAÚDE (RJ)  VALOR: R$ 56.160.000,00
HOSPITAL NINA RODRIGUES
CAPS AD
CAPS III
RESIDÊNCIA TERAPÊUTICA I
RESIDÊNCIA TERAPÊUTICA II
RESIDÊNCIA TERAPÊUTICA III
UNIDADE DE ATENDIMENTO TRANSITÓRIO – UAT COHAB
HOSPITAL REGIONAL DR. JOSÉ MURAD – VIANA
HOSPITAL GERAL DE MONÇÃO
HOSPITAL DE LAGO DOS RODRIGUES
GRUPO 03
INSTITUTO CORPORE PARA DESENVOLVIMENTO E QUALIDADE DE VIDA (PR)
R$ 135.540.000,00
UPA TIMON
HOSPITAL ALARICO NUNES PACHECO
HOSPITAL MACRORREGIONAL DE COROATÁ
HOSPITAL GERAL DE TIMBIRAS
HOSPITAL GERAL DE PERITORÓ
HOSPITAL GERAL DE ALTO ALEGRE DO MARANHÃO
UPA CODÓ
UPA COROATÁ
GRUPO 04
EMPRESA MARANHENSE DE SERVIÇOS HOSPITALARES – EMSERH (MA)
R$ 74.880.000,00
HOSPITAL PRESIDENTE VARGAS
HOSPITAL GERAL DE BARREIRINHAS
HOSPITAL REGIONAL ADELIA MATOS FONSECA
HOSPITAL GERAL DE MORROS
HOSPITAL AQUILES LISBOA
HOSPITAL REGIONAL DE CARUTAPERA
HOSPITAL DE PAULINO NEVES
ORGANIZAÇÕES SOCIAIS DE SAÚDE (OS’s)
(valores anuais dos contrato de 12 meses)
GRUPO 01
INSTITUTO NATUREZA E CIDADANIA – ICN (MA)
R$ 98.700.000,00
CENTRO DE SAÚDE DR. GENÉSIO RÊGO
CENTRO DE ESPECIALIDADES MÉDICAS DO VINHAIS
UPA VINHAIS
CENTRO DE MEDICINA ESPECIALIZADA – CEMESP
CENTRO DE ESPECIALIDADES MÉDICAS CIDADE OPERÁRIA
UPA CIDADE OPERÁRIA
CENTRO DE ESPECIALIDADES MÉDICAS E DIGNÓSTICO – PAM DIAMANTE
CENTRO ESPECIALIZADO DE REABILITAÇÃO
CENTRO ESPECIALIDADES MÉDICAS VILA LUIZÃO
UPA DA VILA LUIZÃO
UPA ARAÇAGI
UPA PARQUE VITORIA
UPA ITAQUI-BACANGA
GRUPO 02
INSTITUTO ACQUA – AÇÃO CIDADANIA E QUALIDADE (SP)
R$ 73.980.000,00
MATERNIDADE MARLY SARNEY
COMPLEXO HOSPITALAR MATERNO-INFANTIL DO MARANHÃO
MATERNIDADE BENEDITO LEITE
GRUPO 03
 INSTITUTO NATUREZA E CIDADANIA – ICN (MA)
R$ 113.820.000,00
HOSPITAL REGIONAL MATERNO INFANTIL DE IMPERATRIZ
UPA IMPERATRIZ
HOSPITAL REGIONAL DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA DE PRESIDENTE DUTRA
HOSPITAL REGIONAL DR. CARLOS MACIEIRA – COLINAS
HOSPITAL GERAL DE GRAJAÚ
UPA SÃO JOÃO DOS PATOS
GRUPO 04:
INSTITUTO DE GESTÃO E SAÚDE – GERIR (GO)
R$ 92.400.000,00
HOSPITAL DE REFERÊNCIA ESTADUAL DE ALTA COMPLEXIDADE DR. CARLOS
MACIEIRA

Nullam lorem eros, posuere nec gravida dui

Donec bibendum aliquam nulla sit amet suscipit. Vestibulum in sagittis erat.

Ut luctus justo elit, sit amet sodales purus vulputate non. Nullam lorem eros, posuere nec sodales at, aliquet gravida dui. Aenean id tellus in libero porta ultricies. Donec viverra interdum bibendum. Sed varius nunc tortor, tempus accumsan massa aliquam sed. Quisque a turpis ut dolor porta auctor a sed risus. Quisque turpis arcu, congue in tincidunt quis, feugiat a erat. Vivamus tincidunt semper ultricies. Integer sit amet facilisis quam. Sed vitae nibh odio. Sed nec neque id nunc ornare rhoncus. Donec congue accumsan justo, vitae mollis ipsum pharetra eu.

Praesent posuere libero eu justo tristique, vitae ultricies justo volutpat. Sed pellentesque neque eu neque adipiscing condimentum. In hac habitasse platea dictumst. Aliquam fermentum mollis orci aliquam dictum. Proin auctor quis enim ut tempor. Integer convallis convallis interdum. Quisque eget libero ac dolor pharetra vestibulum. Nulla posuere orci at justo vehicula porta. Mauris ut nibh enim. In feugiat sagittis varius. Praesent pharetra ipsum enim, a fermentum arcu lobortis ut. Vestibulum cursus risus at massa faucibus consectetur. Ut tellus dui, accumsan vitae ligula at, auctor mattis nibh. Vestibulum ante ipsum primis in faucibus orci luctus et ultrices posuere cubilia Curae; Sed dignissim facilisis dapibus.

Vivamus et eleifend massa. Suspendisse nec arcu et ligula posuere aliquam. Integer quis arcu vitae nisi sodales tincidunt. Vestibulum vitae luctus elit. Proin elementum ante quis mauris condimentum tempus. Integer dictum magna vitae ullamcorper sodales. Integer non placerat diam, id ornare est. Curabitur sit amet lectus vitae urna dictum tincidunt vel vitae velit. Integer ornare a arcu at commodo. Nunc commodo elit turpis, ut pellentesque dui vehicula eu. Vestibulum ante ipsum primis in faucibus orci luctus et ultrices posuere cubilia Curae; Praesent pretium, massa ut consequat commodo, libero turpis dignissim lacus, facilisis porttitor risus mi vitae purus.

Donec bibendum aliquam nulla sit amit

Donec bibendum aliquam nulla sit amet suscipit. Vestibulum in sagittis erat.

Ut luctus justo elit, sit amet sodales purus vulputate non. Nullam lorem eros, posuere nec sodales at, aliquet gravida dui. Aenean id tellus in libero porta ultricies. Donec viverra interdum bibendum. Sed varius nunc tortor, tempus accumsan massa aliquam sed. Quisque a turpis ut dolor porta auctor a sed risus. Quisque turpis arcu, congue in tincidunt quis, feugiat a erat. Vivamus tincidunt semper ultricies. Integer sit amet facilisis quam. Sed vitae nibh odio. Sed nec neque id nunc ornare rhoncus. Donec congue accumsan justo, vitae mollis ipsum pharetra eu.

Praesent posuere libero eu justo tristique, vitae ultricies justo volutpat. Sed pellentesque neque eu neque adipiscing condimentum. In hac habitasse platea dictumst. Aliquam fermentum mollis orci aliquam dictum. Proin auctor quis enim ut tempor. Integer convallis convallis interdum. Quisque eget libero ac dolor pharetra vestibulum. Nulla posuere orci at justo vehicula porta. Mauris ut nibh enim. In feugiat sagittis varius. Praesent pharetra ipsum enim, a fermentum arcu lobortis ut. Vestibulum cursus risus at massa faucibus consectetur. Ut tellus dui, accumsan vitae ligula at, auctor mattis nibh. Vestibulum ante ipsum primis in faucibus orci luctus et ultrices posuere cubilia Curae; Sed dignissim facilisis dapibus.

Vivamus et eleifend massa. Suspendisse nec arcu et ligula posuere aliquam. Integer quis arcu vitae nisi sodales tincidunt. Vestibulum vitae luctus elit. Proin elementum ante quis mauris condimentum tempus. Integer dictum magna vitae ullamcorper sodales. Integer non placerat diam, id ornare est. Curabitur sit amet lectus vitae urna dictum tincidunt vel vitae velit. Integer ornare a arcu at commodo. Nunc commodo elit turpis, ut pellentesque dui vehicula eu. Vestibulum ante ipsum primis in faucibus orci luctus et ultrices posuere cubilia Curae; Praesent pretium, massa ut consequat commodo, libero turpis dignissim lacus, facilisis porttitor risus mi vitae purus.